QUO VADIS EUROPA?

images (5)

Todos temos assistido com preocupação crescente ao acelerar de situações que ainda não vemos bem onde vão desembocar.

A primeira e que nos toca de mais perto é a da Grécia depois da eleição ganha pelo Syrisa e a sua correspondente assunção dos destinos do país.

Foram várias as vozes alertando para o perigo que isso representaria na medida em que era conhecida a contestação do Syrisa às medidas de austeridade impostas pela troika e bem conhecidas dos Portugueses

Das reuniões havidas até aqui na Europa e de que a comunicação social tem dado bastante informação, parece desenhar-se um empurrar da Grécia para fora da EU, na medida em que tem avultado uma feroz oposição da Alemanha à renegociação de parte das medidas implementadas pela troika e responsáveis pela hecatombe na saúde e nos níveis de pobreza.

É referida a aceitação por parte da Áustria e a compreensão da Irlanda, da França, da Espanha e da Itália.

Mas aquilo a que é dado mais ênfase é à recusa da Alemanha.

E aqui a “petulância” da Grécia de eleger uma nova maioria … por acaso de esquerda e que rejeita a austeridade até aqui implementada, com os resultados desastrosos de todos conhecidos: mais dívida e mais pobreza por muitas décadas … é claramente rejeitada.

A ver vamos, nos próximos dias, se prevalece o bom senso, aquele que nos diz que a EU se faz com todos os países europeus e caminhando rumo aos entendimentos possíveis e que beneficiem todos e não só alguns.

Bom senso também dos responsáveis portugueses na medida em que o que está em causa não é uma brincadeira de garotos. É a questão mais séria que a todos aflige visto que se traduz em desemprego e pobreza crescente. Com um horizonte de definhamento de um País com séculos de história de que nos orgulhamos.

A segunda situação tem a ver com a Ucrânia, país ao qual foi prometido apoio para caminhar no sentido que o seu povo decidisse e que tem vindo a mergulhar numa guerra civil com uma das facções militarmente apoiada pela Rússia.

E assistimos às deslocações da Senhora Merkel e do Senhor Holande para reuniões com o Senho Putin, falando aqueles em nome da EU e da Nato!

Onde está o Presidente da Comissão Europeia?

Como é que a Senhora Merkel aparece agora a dialogar com o Senhor Obama sobre a atuação junto da Rússia, como se fosse ela a responsável máxima pela EU e pela Nato?

Estamos hoje a assistir à 3ªparte do filme que teve a sua 1ªparte em 1914/18 e a 2ªparte em 1939/45?

E Portugal já escolheu de que lado vai ficar?

Ou vamos ficar, mudos e quedos, com décadas de austeridade e pobreza, desemprego crescente e com o estatuto de pobres mas honrados?

Talvez seja melhor começar a repensar o desenvolvimento que não temos, a corrupção que nos aflige …e a saúde e a educação que temos descurado.

Lisboa,2015-02-10

Bettencourt Picanço

images (5)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s