SINAIS ERRADOS?!

images (3)

Quem deve governar afinal?

Segundo o Presidente da República, deve governar quem ganhou as eleições de 4 de outubro de 2015.

O que está certo.

Mas, tanto quanto sabemos, ganhar as eleições não chega: há que ganhar as eleições com maioria para governar.

É por isso que era expectável que o Presidente da República indigitasse como primeiro-ministro o líder da maioria que, no seguimento das eleições, está a organizar-se e como tal se apresentou.

Ora, para o Presidente da República esta maioria não serve.

E, por isso, indica para Primeiro-Ministro o mesmo do actual Governo que os Portugueses maioritariamente recusaram.

Pretender escolher os partidos que devem integrar uma coligação e, nessa medida, governar, não está nos poderes do Presidente da República.

A este cabe, muito em especial, respeitar a vontade expressa pelos Portugueses, embora dela possa discordar.

A CRP permite ao Presidente da República indigitar o Primeiro-Ministro que escolher, respeitando certamente os critérios quer dos votos, quer da desejável estabilidade governativa.

Nomear um primeiro-ministro que sabe, pelo que lhe foi dito pelos diversos partidos que constituem uma maioria, que vai cair logo que se apresente na Assembleia da República, acaba por ser um exercício ofensivo para todos os que votaram o afastamento do actual governo e acreditam que é a democracia que deve comandar o destino colectivo.

Na prática, não precisávamos desta “ajuda” do Presidente da República.

Lisboa,22 de outubro de 2015

L.Bettencourt Picanço

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s